Atividade Cultural em 23 de Outubro

postado em 5 de out de 2010 15:58 por Evilazio Ferreira Lopes Junior   [ 6 de out de 2010 18:09 atualizado‎(s)‎ ]
No dia 23 de outubro de 2010 (sábado), às 16 horas, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMT), campus Cuiabá – Cel. Octayde Jorge da Silva, será exibido o filme A dama das camélias, dirigido por Mauro Bolognini, baseado no romance A dama das camélias, de Alexandre Dumas, filho.
Após o filme, o professor Benjamin Rodrigues Ferreira Filho apresentará a palestra “O encanto das camélias: prostituição e sociedade”.
O evento faz parte do projeto ArtSet, coordenado pela professora Shirlene Rohr de Souza, da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), campus Alto Araguaia, do qual o professor Benjamin participa.
 
Público alvo: alunos do Proeja 
 
Resumo:
 
O encanto das camélias: prostituição e sociedade
 
A  partir de A dama das camélias, de Alexandre Dumas, filho, e do filme homônimo baseado no romance francês, dirigido por Mauro Bolognini, discute-se a relação entre prostituição e sociedade. O cinema e a literatura são aproximados com o objetivo de se discutir criticamente o mundo sombrio da prostituição. Filme e livro trazem várias questões importantes sobre a exploração sexual, sobre os estigmas infamantes aplicados contra a “profissão mais antiga” e sobre os problemas pessoais e sociais — humanos — suscitados pelo comércio sexual. O livro de Alexandre Dumas, filho, cita o romance Manon Lescaut, do Abade Prévost, publicado em 1731, portanto no “século das Luzes”. Heródoto, na Grécia antiga, em sua História, refere-se à prostituição. Na literatura brasileira, há obras como Lucíola, de José de Alencar, em que o livro A dama das camélias é diretamente citado (e comentado) pelos personagens principais; Machado de Assis também tem sua bela cortesã, Marcela (de Memórias póstumas de Brás Cubas), prostituta sofisticada e apaixonante; nos dias de hoje, a obra de Rubem Fonseca enfoca obsessivamente a prostituição. Pretende-se problematizar os preconceitos sociais que atingem as prostitutas e verificar até que ponto as sociedades não estariam tomadas por uma pan-prostituição.
Comments